Vigília (primeira)

Por cubículos
Espaços negros … húmidos
… Oscilantes calafrios
um rasgo de luz
surge ao fundo
numa estreita fenda da janela
e tomo aí a consciência que se perdera
reconheço que sou uma sombra
do que já fui
A noite que se estende no meu corpo
suporta a minha cruz
e o chão seco ondula-se
indiferente à queda das minhas lágrimas

Estiola uma nova madrugada
espero não por mim
mas pelo que me já fez parte
E em frente a um espelho
desejo algo mais
qualquer outra coisa
daquilo que serei

Anúncios

~ por Tiago Pinto em Março 3, 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: